As reviravoltas de um casamento

E lá vem a noiva, toda de branco… Hum! Isso está me lembrando a Branca de Neve; mas então, aquele casamento mais parecia Rapunzel, pois a Noiva entrou como se estivesse sendo puxada pelas tranças, foi mais ou menos assim:
A Noiva entrando e o Noivo… Nem sei! O foco era a Noiva que entrava aos ‘’trancos e barrancos’’. Acho que eram os sapatos apertados demais, já que hoje em dia, casar forçado é mais incomum que ver vassoura falando, com exceção é claro daquela velha rabugenta que dizia-se”prima dos noivos”.
Logo após a Noiva ter entrado, ou melhor, depois de muito tempo graças aquele sapatinho, o Padre veio falando:
– Se há alguém contra este casamento, fale agora! Já que todos viam a ‘’alegria’’ estampada na cara da Noiva. E eis que do nada surgiu um cavaleiro! Tudo bem… Tudo bem…, sem mentiras. Ele estava em uma bicicleta, acho que era a bicicleta do Padre gente! Mas enfim, um rapaz destemido aquele, já que até lutar por sua amada estava disposto a fazer.
Cá entre nós, o Noivo… Coitado, já quase fugindo na tal ‘bicicletinha’ apenas disse:
– Se a quer, pode levá-la!
Assim, nessa reviravolta toda do casamento, tudo acabou bem. O jovem e a ex-noiva saíram felizes na bendita ‘bicicletinha’ do Padre, que nem estava aguentando o peso dos dois, NÉ!
E… Fim!
Nossa, já estava esquecendo-me!
Como era de se esperar, um cidadão veio a falar do bolo… Da festa… E assim despertar a fome do povo. No fim cada um pegou um pratinho e foram, na maior felicidade, para a festa que aconteceu do mesmo jeito até que o Sol raiou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *