Os números na vida

O tempo muito ensina
Aos que prestam atenção
Observam os detalhes
Na mais pura admiração

Um ano com 365 dias
Cada dia com seu agora
O segundo é ínfimo
Mas compõe toda hora

Não retarde sua presença
Não acelere um sofrimento
O que atrasa não adianta
Tudo tem o seu momento

Um instante inesquecível
O dia que não termina
A vida que se vive
Ou que se encaixa na rotina

Das horas que perdemos ganhando
O que guardamos foram lembranças
Desta vida nada levamos
Só deixamos esperança

“A vida não é medida
Pelo quanto você respirou
Mas quando perdeu o fôlego
Este momento contou!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *